BRF amplia vida útil da infraestrutura de processamento de dados

Empresa contou com o apoio de A Systems para reduzir em 20% tempo de recuperação de servidores

A BRF, empresa de alimentos, estabeleceu o uso de uma solução simples e efetiva em parceria com a A Systems – provedora de soluções para infraestrutura de TI – para garantir o suporte ao hardware de servidores.

A utilização dos serviços foi iniciada por meio da recuperação de dados armazenados em mídias da BRF, trabalho que a A Systems finalizou em dez dias com a decodificação e extração de um volume de cerca de 30 GB de informações. Com isto, foi eliminada a necessidade de alocar recursos mais complexos, gerando economia, agilidade e eficiência no acesso ao histórico da companhia, proporcionando o atendimento de demandas legais.

“Desde 2013 a parceria com a A Systems só cresce. São diversos serviços específicos e personalizados de manutenção de equipamentos críticos de TI que podemos contar com todo o suporte. Já contabilizamos ganho de no mínimo 20% no tempo de recuperação destes ambientes”, conta Alexandre Broleze, coordenador de Infraestrutura e Operações de TI da BRF.

Transformação digital

Atualmente, a A Systems realiza a manutenção de dezenas de equipamentos utilizados pela BRF em unidades fabris localizadas de norte a sul do Brasil. Mesmo com a estratégia da BRF de transformação digital, adoção de cloud computing e outras tecnologias, parte dos equipamentos e sistemas ainda precisam ser mantidos. Alguns deles contabilizam ao menos 15 anos de uso e servem para consulta de histórico por departamentos como RH, Contabilidade e Fiscal.

Outros ganhos foram percebidos pela BRF após a parceria, como economia de tempo para a equipe de TI assumir novas responsabilidades, redução de custos com pessoal e aquisição de novos equipamentos, além do benefício de um atendimento especializado proporcionado por um profissional técnico que, ao longo do tempo, se torna um parceiro de confiança.

Vida útil expandida

No projeto, a A Systems demonstrou sua capacidade de executar serviços de manutenção preventiva em equipamentos que já haviam ultrapassado a vida útil indicada pelo fabricante. Feitas as avaliações iniciais, os técnicos especializados da companhia logo identificaram a necessidade de substituir componentes como memória, discos e fontes de energia. Em seguida, foi assinado um contrato do tipo SLA (Service Level Agreement, ou acordo de nível de serviço), o que ajudou a definir necessidades e um prazo inicial de 24 meses para as manutenções do hardware.

Contratos fixos de serviços de TI funcionam como um seguro, com melhor custo-benefício do que atendimentos pontuais e avulsos. O SLA não apenas contempla o acompanhamento constante dos técnicos para garantir o bom funcionamento de servidores, suítes e storages, mas também deixa de prontidão uma equipe capacitada para agir de forma imediata caso haja alguma necessidade urgente. Até meados de 2019, todos os equipamentos utilizados pela BRF e que contavam com o suporte da A Systems já estavam inseridos no contrato SLA.

Além disso, a BRF passou a concentrar sobre o mesmo parceiro a manutenção de hardware de vários fabricantes. O contrato ainda inclui a oferta de suporte de TI em locais afastados e fora das grandes capitais, o que ajuda a evitar o risco de um prestador terceirizado não manter, nesses locais, o mesmo padrão de serviço dos fabricantes.

Notícia publicada no IT Forum 365

https://www.itforum365.com.br/brf-amplia-vida-util-da-infraestrutura-de-processamento-de-dados/